sexta-feira, 13 de julho de 2012

Onde estão eles agora ?

Continuamos hoje com a nova iniciativa: “Onde estão eles agora ?”, e hoje iremos falar dos Capitães da Série B da Taça Nacional de Júniores.

Nome: André Manuel Lopes Neves
Idade: 19
Clube: CSC Prodeco

Associação: AF Coimbra
Posição: Fixo




André Neves esteve a jogar nesta época pelos Séniores do CSC Prodeco na 3ª Divisão Nacional Série C, onde a equipa conseguiu a manutenção na mesma após se classificar na 10ª posição.
O antigo capitão da Académica de Coimbra partiu o escafoide na pré-época mas conseguiu voltar e ainda fez parte da Selecção da AF Coimbra em Sub-20.

Nome: Gonçalo André Pais Celestino
Idade: 20
Clube: ABC de Nelas
Associação: AF Viseu
Posição: Ala/Pivôt





Gonçalo Celestino esteve a jogar nesta época pelos Séniores do ABC de Nelas na 2ª Divisão Nacional Série B, onde a equipa acabou por descer para a 3ª Divisão Nacional após se classificar na 13ª posição (última posição).
Depois na rotura de ligamentos que sofreu no Nacional de Júniores, este conseguiu voltar, ganhar ritmo e trabalhar, conseguido fazer parte da Selecção da AF Viseu em Sub-20.

Nome: Gonçalo Bruno Caiado de Oliveira
Idade: 19
Clube: SC-Beira Mar
Associação: AF Aveiro
Títulos: Campeão Distrital e vencedor da Taça Distrital e Supertaça
Posição Específica: Fixo








Gonçalo Oliveira esteve a jogar nesta época pelos Séniores do Sport Clube Beira-Mar no Campeonato Distrital da 1ª Divisão da AF Aveiro, onde a equipa conseguiu a triplete ao vencer o Campeonato Distrital, a Taça Distrital e a Supertaça.

O SC Beira-Mar subirá agora à 3ª Divisão Nacional.


Nome: Carlos Filipe Rodrigues Sanches
Idade: 19
Clube anterior: ACD Ladoeiro
Associação: AF Castelo Branco
Posição Específica: Guarda-Redes



Ao que parece, o ex-capitão do ACD Ladoeiro não jogou futsal esta época (pelo menos foi a informação que obtivemos).

Também desta Série fez parte a equipa Campeã da AF Leiria na altura, o Núcleo Sportinguista de Leiria, mas nunca conseguimos contactar o seu Capitão.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Onde estão eles agora ?

Esta é a nova iniciativa: “Onde estão eles agora ?”, onde iremos abordar onde estiveram os Capitães das Equipas da Taça Nacional 2010/2011 na presente época de 2011/2012.
Começamos hoje pela Série A.

Nome: Bruno Miguel Maia de Oliveira
Idade: 20
Clube: GDC Cohaemato
Associação: AF Porto
Posto Específico: Universal











Bruno Oliveira esteve a jogar nesta época pelos Séniores do Grupo Desportivo Cultural Cohaemato na 2ª Divisão Nacional Série A, onde a equipa conseguiu a manutenção na mesma após se classificar na 10ª posição.
O jovem matosinhense apontou 4 golos no Campeonato e ainda fez parte da Selecção da AF Porto em Sub-20.


Nome: Jorge Alexandre Vieira Lopes
Idade: 19
Clube: FC Piratas de Creixomil
Associação: AF Braga
Títulos: Campeão Distrital e vencedor da Taça





Jorge Lopes, depois de na época passada ter sido Capitão da Fundação Jorge Antunes, mudou-se para os FC Piratas de Creixomil, jogando ainda no escalão Júnior. A equipa Bracarense conseguiu conquistar a dobradinha ao vencer o Campeonato e a Taça Distrital. Na Taça Nacional, os Piratas conseguiram o 2º lugar da Série A.



Nome: Ricardo Ventura Rocha Passos
Idade: 19
Clube: Santa Luzia FC
Associação: AF Viana do Castelo
Títulos: Campeão Distrital
Posto Específico: Fixo





Ricardo Passos continuou no Santa Luzia FC e também como capitão. Ventura, como também é conhecido, jogou ainda nos Júniores e sagrou-se Bi-Campeão Distrital, apontando 14 golos. Na Taça Nacional, o Santa Luzia não foi além da 5ª posição e Ventura não jogou nenhum jogo devido a lesão.
Ricardo Passos ainda fez parte da Selecção Sub-20 da AF Viana do Castelo.


Nome: Luis Miguel Pinto Saraiva
Idade: 18
Clube: CB Vila Pouca de Aguiar
Associação: AF Vila Real
Títulos: Campeão Distrital e vencedor da Taça
Posto Específico: Universal



Luís Saraiva continuou na CB de Vila Pouca de Aguiar e como capitão da mesma também. Mais um ano a jogar nos Júniores, Luís Saraiva conquistou a dobradinha, ao vencer o Campeonato e a Taça Distrital. Na Taça Nacional, a formação de Vila Real alcançou a 4ª posição.
O jovem de Vila Real fez ainda parte da Selecção da AF Vila Real em Sub-20.



Nome: Alexandre Paulo dos Santos
Idade: 20
Clube anterior: Pioneiros Bragança FC
Associação: AF Bragança
Posto Específico: Fixo/Ala





Depois de na época passada ter sido capitão nos Júniores dos Pioneiros Bragança FC, Alexandre Santos não jogou futsal esta época, pelos menos foi a informação que obtivemos.

Conheça Melhor os Capitães das Equipas da Taça Nacional: João Ferreira


1) IDENTIFICAÇÃO

Nome Completo: João António Vieira Ferreira
Data de Nascimento: 20/08/1993
Profissão: Estudante
O futsal foi a tua 1ª modalidade federada? Não
Ano de início de prática federada de futsal: 2007
Clubes que representaste no futsal: Posto Santo
Títulos Conquistados: 2 Torneios de abertura
2 Taças de ilha
3 Campeonatos de ilha
2 Campeonatos Regionais
Posto específico: Ala / Pivôt

2) ENTREVISTA

Como é que começaste a praticar futsal ?
Foi através de um torneio de verão, que participei mais os meus colegas de equipa, gostaram de ver agente a jogar, como já havia seniores masculinos e femininos cá na freguesia, apostaram em nós para formar os escalões de formação. Foi assim que comecei a praticar futsal.

No início da prática federada, qual foi o apoio mais importante? E qual foi o apoio que mais falta sentiste ?
O apoio mais importante foi do meu treinador e dirigentes, que ao começar do zero acreditou sempre na minhas capacidades e da equipa.
O apoio que senti mais falta foi, a falta de apoiantes, quando começou o futsal aqui, não era uma modalidade muito conhecida, por isso ia pouca gente apoiar-nos nos jogos.

O que é que motivou para a prática desportiva ?
Sinceramente, na sei, gosto de praticar desporto, prefiro estar a dar uns pontapés num bola, do que estar sentado a frente de um computador.

Quais são as condições fundamentais para atingires os teus objectivos pessoais e/ou colectivos ?
União de grupo e espirito de equipa.

O que significou para ti o título regional deste ano ?
Este ano significou muito, por duas coisas, uma porque é o meu ultimo ano de Júnior, e outra porque muita gente não acreditava na nossa equipa e juntos conseguimos ganhar.
Quais eram as expectativas para a Taça Nacional ?
Jogo a jogo.

E sentes-te orgulhoso e com o sentimento de dever cumprido acerca desta participação no Nacional ?
Não, acho que tínhamos muito mais para dar, mas os jogos de futsal são resolvidos em pequenos pormenores e foi ai que nós falhamos, acho que se o nacional começa se agora ia ser diferente.

Qual é a tua opinião em relação aos quadros competitivos do futsal masculino ?
Cá na ilha tínhamos só uma equipa que nos fazia frente, no regional apanhamos equipas com alguma experiência, no nacional tem equipas com mais ritmo e experientes o que tornou a competitividade maior.

Para ti ser jogador de futsal é… um desportista que defende o seu clube.

Deixa uma mensagem para os rapazes que jogam: Que acreditem em si, e não desistem à primeira dificuldade.



3) EU…

Gosto de… Futsal
Não Gosto de... quem não sabe perder
Sou… divertido
Gostei mais de jogar na... fase final do nacional
O momento mais importante que vivi no futsal foi… ter ganho o regional
Gostaria muito de ter… no futuro muitos mais titulos no futsal.


O Notícias do Futsal quer agradecer a colaboração e disponibilidade do João Ferreira e desejar-lhe muita boa sorte para o seu Futuro.

ADCR Caxinas sagrou-se Campeão Nacional

Realizou-se no dia 30 de Junho a sexta e última jornada da Fase Final da Taça Nacional de Juvenis.
A Associação Desportiva Cultural e Recreativa das Caxinas e Poça da Barca sagrou-se Campeão Nacional 2011/2012 após vencer em casa a Casa do Benfica das Caldas da Raínha por 6-0.
Os Caxineiros sucedem, assim, no trono ao SCM Seixal Futsal e recuperou o título nacional para o Norte (sendo que a última vez que foi para lá foi em 2009/2010 pelo Boavista FC).

(Açorianos não pontuaram mas tiveram aprendizagem importante)

No Pavilhão Acácio Rosa, o CF Belenenses recebeu e venceu os Açorianos do Matraquilhos FC e venceram por 6-1, terminando a prova como Vice-Campeões Nacionais.
A formação da Ilha Terceira não pontoou nesta prova mas diga-se que a aprendizagem que obtiveram foi bastante importante, já que era a primeira vez destes numa prova nacional.

Classificação Final:

1. ADCR Caxinas – 15 pontos (Campeão Nacional)
2. CF Belenenses – 12 pontos (Vice-Campeão Nacional)
3. CB Caldas da Raínha – 9 pontos
4. Matraquilhos FC – 0 pontos

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Fase Final da Taça Nacional Feminina


Realizou-se no passado Sábado a sexta e última jornada da Fase Final da Taça Nacional Feminina.
No Pavilhão da Batalha, o CR Golpilheira recebeu e venceu a CRC Quinta dos Lombos pela margem mínima por 2-1, mostrando e brindando ao seu público que estiveram mais perto dos lugares cimeiros do que os resultados mostram.
A equipa Leirense conseguiu uma grande vitória a ferros mas nada mudou na classificação.


Foto: Magia do Futsal

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Conheça Melhor os Capitães das Equipas da Taça Nacional: Ruben Santos

1) IDENTIFICAÇÃO

Nome Completo: Ruben Alexandre Dias Santos
Data de Nascimento: 30/11/1993
Profissão: Estudante
O futsal foi a tua 1ª modalidade federada? Não, foi o futebol de 7.
Ano de início de prática federada de futsal: Foi na época de 2007/2008
Clubes que representaste no futsal: Clube Unidos do Cacém, Quinta dos Lombos, Santa Susana e Pobral, Leões de Porto Salvo e Sporting C.P.
Títulos Conquistados: 1 Campeonato Distrital de Lisboa em Juvenis, 2 Campeonatos Distritais de Lisboa em Júniores, 2 Taças Nacionais em Júniores e um Inter-Associações sub-20 ganho por Lisboa.
Posto específico: Ala

2) ENTREVISTA

Como é que começaste a praticar futsal ?
Estava a começar a época em que era iniciado de 2º ano, eu jogava futebol de 11, mas era baixo e não tinha corpo e achei que nunca iria chegar longe a jogar, então através do meu pai e irmão (que treinavam e jogavam futsal) experimentei, gostei e desde então fiquei "viciado".

No início da prática federada, qual foi o apoio mais importante? E qual foi o apoio que mais falta sentiste ?
Tinha o apoio do meu pai e do meu irmão que eram muito importantes, e tinha o dos meus amigos mais próximos, porque decidimos todos experimentar o Futsal na altura. Não me lembro de sentir falta de algo ou algum apoio.

O que é que motivou para a prática desportiva ?
Todos os rapazes (do meu tempo, agora parece que não) gostavam de jogar à bola, e o meu irmão mais velho jogava federado, então eu quis começar a jogar também.

Quais são as condições fundamentais para atingires os teus objectivos pessoais e/ou colectivos ?
Acima de tudo, para se conseguir os objetivos coletivos é preciso formar-se uma equipa, e uma equipa tem de ser como uma família, senão é difícil alcançarmos algo. Em termos pessoais, é preciso ter confiança em mim e que tenham confiança em mim também.

O que significou para ti o título distrital deste ano ?
Foi bom ter ganho mais um título, mas desde início que encarámos o campeonato distrital apenas um passo para o nosso grande objetivo, que era o bicampeonato nacional, e foi para isso que nos preparámos e trabalhámos.
Quais eram expectativas para a Taça Nacional ?
As expectativas era sermos campeões vencendo todos os jogos, e felizmente, com o trabalho e esforço de todos conseguimos.

Que sabor teve a conquista deste Tri-Campeonato Nacional ?
Foi muito bom para nós, porque foi fruto do trabalho de todos, quer destas duas últimas equipas que venceram e das quais fiz parte, quer da equipa anterior , e também do trabalho de todos os treinadores, fisioterapeutas e seccionistas, que fizeram sempre tudo para que não nos faltasse nada.

Qual é a tua opinião em relação aos quadros competitivos do futsal masculino ?
Acho que deveria haver um campeonato nacional, com as melhores equipas do país, isso implicaria mais custos para todos, mas iria desenvolver muito o Futsal.

Para ti ser jogador de futsal é… a melhor experiência do mundo, a pressão e a intensidade desta modalidade, em mais nenhuma se encontra.

Deixa uma mensagem para os rapazes que jogam: Nunca desistam e trabalhem sempre, porque a oportunidade chega sempre para quem trabalha e se empenha em aprender e evoluir.

3) EU…
 
Gosto de… estar com os amigos, sair, passear, ir à praia, etc..
Não Gosto de... sair a noite, muito barulho nem confusão.
Sou… muito calmo, sempre bem disposto e sempre pronto para a "palhaçada".
Gostei mais de jogar... na Final da Taça Nacional contra a Cohaemato.
O momento mais importante que vivi no futsal foi… A conquista do bicampeonato nacional.
Gostaria muito de ter… uma carreira profissional no Futsal.


O Notícias do Futsal quer agradecer a disponibilidade e colaboração do Ruben Santos e desejar-lhe muita boa sorte e sucesso no seu Futuro no Futsal.

FC Vermoim sagrou-se Bi-Campeão Nacional Feminino

Realizou-se na Terça-Feira o jogo antecipado na sexta e última jornada da Fase Final da Taça Nacional Feminina entre FC Vermoim e CDCC Posto Santo.
O jogo que estava originalmente previsto para o dia 30 de Junho, foi antecipado para o dia 26 devido à greve dos pilotos da TAP.
No Pavilhão Municipal Terras de Vermoim, o Futebol Clube de Vermoim derrotou o CDCC Posto Santo por uns expressivos 8-0, consagrando-se Bi-Campeão Nacional.
Com a revalidação do título, a equipa de Vermoim fez história, pois foi a primeira formação do Norte do País a conseguir tal feito.
As Açorianos do Posto Santo terminaram a prova sem qualquer ponto conquistado e apenas marcaram 2 golos nos 6 jogos efectuados.


O Notícias do Futsal deseja os Parabéns ao FC Vermoim pela conquista do Bi-Campeonato Nacional.

Fase Final da Taça Nacional de Juvenis

 (Bruno Carreiro que esteve em grande plano)

Realizou-se no passado fim-de-semana a quinta jornada da Fase Final da Taça Nacional de Juvenis.
Na deslocação aos Açores, no Pavilhão da Escola Secundária Tomás de Borba, o ADCR Caxinas venceu os Matraquilhos FC por 6-1.
Os jovens Terceirenses bem tentaram produzir o suficiente para, pelo menos, equilibrarem os argumentos em confronto.
Os líderes da prova colocaram-se em exclusividade no processo de ataque e, aos quatro que concretizaram antes do intervalo, poderiam ter acrescentado mais um ou dois golos.
A nuance aconteceu a meio da primeira-parte e coincidiu com a entrada de Bruno Carreiro, que ofereceu ao cinco local maior irreverência quando em posse do esférico, além de um ou outro projeto de remate prometedor. No capítulo técnico, sempre com Bruno Carreiro em evidência, os pupilos de André Oliveira desenharam alguns momentos de equilíbrio, obrigando o adversário a recuar no campo. Ainda assim, faltou o cheiro a golo.
O regresso dos balneários alterou os fundamentos do encontro. O Caxinas perdeu alguma da qualidade exibicional que vinha apresentando, embora seja de realçar devidamente o bom comportamento do quadrado defensivo dos locais. Depois, no contragolpe, os Matraquilhos FC ofereceu trabalho ao guarda-redes do Caxinas e, por mais do que uma vez, poderia ter reduzido a desvantagem. O momento alto saiu dos pés de Bruno Carreiro, com excelente estirada pelo lado direito e soberba assistência para o golo de Luís Leite.
Os Continentais chegaram ao quinto logo depois, isto após algumas defesas de nível elevado por parte de João Rui, mas continuaram a provar do "veneno açoriano". O conjunto Matraquilhense não se deixou abater e, por várias vezes, descobriu as soluções necessárias para marcar, faltando apenas maior discernimento. Ainda houve tempo para o sexto tento do Caxinas.
Claro que esta é a primeira participação dos Matraquilhos FC numa Competição Nacional de formação e este foi, de facto, um handicap notório. Aliás, mesmo no plano físico, a turma do Caxinas apresenta predicados de outra envergadura.

No Pavilhão Acácio Rosa, no Restelo, o CF Belenenses recebeu e venceu a Casa do Benfica das Caldas da Rainha por 6-3, deixando em aberto a possibilidade de se sagrar Campeão Nacional.

Fase Final da Taça Nacional de Júniores

Realizou-se no passado fim-de-semana a sexta e última jornada da Fase Final da Taça Nacional de Júniores.
O Sporting CP venceu no reduto do AR Freixieiro por 5-3, confirmando a invencibilidade na Fase Final desta época.
Foi um jogo de festas: no início, o Freixieiro recebeu a taça distrital de campeão do Porto e os seus atletas e staff as respetivas medalham.
Em relação ao jogo o Sporting começou dominador, rápido sobre a bola e a criar dificuldades à equipa da casa. Logo no primeiro minuto, Ruben tem um espetacular remate colocando a bola na “gaveta” não dando qualquer hipótese a Rui Gonçalves. Os jovens leões mantinham o ritmo e perto dos sete minutos, o segundo golo leonino.
O Sporting dominava o jogo, criava situações de golo, mas não concretizava. Com o passar do tempo, a equipa de Alvalade começou a ser menos pressionante, a cometer mais erros nos passes e o Freixieiro começou a sair da sua zona defensiva e a aproximar-se da área de João Amaral. Aos 16 minutos, o Sporting ficou a ver os visitados a jogar e Miguel Tomás solto na área reduzia a vantagem leonina. Um golo que deu ânimo aos Campeões do Porto que conseguem chegar à igualdade pouco tempo depois por intermédio de Bruno Moreira após este se ter isolado frente a João Amaral. O empate ao intervalo castiga o Sporting por ter adormecido e beneficia o Freixieiro pela sua postura.
Na segunda parte, os locais vem cheios de garra para vencer os Campeões Nacionais e começam a acerca-se de João Amaral, que se mostra um guarda-redes, atento, seguro e determinante em determinadas fases do jogo. Só não conseguiu evitar o terceiro golo do Freixieiro aos 25 minutos, na marcação de um livre, bem executado por Leandro Parada. Este golo foi o toque de reunião da equipa leonino, que imediatamente abandona a postura passiva e vai à procura da vitória. Aos 31 minutos, Lipi com naturalidade faz o empate. O jogo entra num ritmo “louco” com muito ataque, contra-ataque, muitas falhas na finalização, boas defesas dos guarda-redes até que a 41 segundos do fim, Bruno aparece á frente de Rui Gonçalves e recoloca o Sporting em vantagem. Foi um golpe duro para a equipa da casa, que 8 segundos depois sofre novo golo, pelo mesmo atleta.
No fim do jogo, a merecida homenagem dos campeões nacionais com a entrega por parte da Federação, da Taça Nacional e das medalhas.
Nos Açores, no Pavilhão do Porto Judeu, o CDCC Posto Santo recebeu e venceu o CCDR Covão do Lobo por 9-8, conseguindo assim a sua primeira vitória e os primeiros pontos que já mereciam na prova.
Os Terceirenses entraram decididos em tudo fazer para alcançar a vitória no jogo, efetuando uma pressão alta sobre o adversário, remetendo-o a um autêntico colete-de-forças, construindo e desperdiçando inúmeras situações de golo, até que, ao minuto cinco, finalmente o marcador funcionou. O Covão do Lobo reagiu e empatou a partida, entrando esta num ritmo alucinante de parada e resposta, com os golos a dividirem-se em ambas as balizas, registando-se mais três igualdades, aos dois, aos três e aos quatro, até ao intervalo.
Reinício de encontro novamente avassalador dos anfitriões, só que desta vez com os índices de eficácia na finalização mais apurados, o que lhes valeu materializar em golos tamanho ascendente, com Diogo Vieira a fazer dois golos de rajada, seguidos de outros dois de José Martins.
Pelo meio, o Covão do Lobo ainda marcou, mas o Posto Santo voltou a manter a diferença, que chegou aos quatro golos, voltou aos três e estabilizou nesse número, entrando o jogo numa fase totalmente aberta de parte a parte, fruto do abandono quase por completo dos rigores e sistemas táticos, com os intervenientes a jogarem por instinto um futsal de improviso com clara vantagem para o Posto Santo.
Todavia, na ponta final a equipa da casa quase que deitava tudo a perder, ao ver o adversário se aproximar perigosamente até à margem mínima. Ainda assim, com esta vitória o Posto Santo deu por finalizada da melhor forma a sua prestação na Fase Final do Nacional da modalidade.
A equipa do CDCC Posto Santo superou todas as expectativas, discutindo os resultados até ao último minuto, tornando-se num obstáculo duro de ultrapassar e demonstrando qualidade técnica e tática, recebendo, por isso, rasgados elogios dos antagonistas.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Fase Final da Taça Nacional Feminina

Realizou-se no passado fim-de-semana a quinta jornada da Fase Final da Taça Nacional Feminina.
Na deslocação ao Pavilhão Desportivo dos Lombos, o FC Vermoim derrotou a CRC Quinta dos Lombos por 3-1, ficando assim em vantagem para conquistar o Bi-Campeonato Nacional.
O Pavilhão apresentou-se cheio (ou perto disso) e o jogo foi seguido online, com os comentários de Pedro Catita (comentador RTP) e Marlene Laúndos (ex-internacional e responsável pelo blogue Magia do Futsal).
Há procura de anular a desvantagem da primeira volta, o FC Vermoim entrou a ganhar, pois nos 4 minutos iniciais conseguiu uma vantagem de 2 golos.
Aos 12 minutos, o Vermoim volta a marcar, fazendo o 0-3 com que se atingiria o intervalo. A Quinta dos Lombos há procura do seu primeiro título nacional via-se em dificuldades.
Na segunda parte, o melhor que as Lombitas conseguiram fazer foi reduzir para 1-3 a 5 minutos do final da partida, conseguindo assim o Vermoim a sua preciosa vantagem até ao final do jogo.
No outro jogo, as Leirienses do CR Golpilheira receberam e venceram as Açorianos do CDCC Posto Santo por uns expressivos 12-1.

sábado, 23 de junho de 2012

Fase Final da Taça Nacional de Juvenis

Realizou-se no passado fim-de-semana a quarta jornada da Fase Final da Taça Nacional de Juvenis.
No Pavilhão Municipal de Vila do Conde, grande jogo entre ADCR Caxinas e CF Belenenses, que terminou com a vitória do Caxinas pela margem mínima por 4-3.
Os Azuis do Restelo ainda foram para o intervalo a vencer por 0-2, mas o Caxinas deu uma grande resposta e acabou por dar a volta ao jogo e assim arrecadar a vitória.

No Pavilhão da Mata, a Casa do Benfica das Caldas da Raínha recebeu e venceu os Açorianos do Matraquilhos FC por 6-1.

Fase Final da Taça Nacional de Júniores

 SPORTING CP TRI-CAMPEÃO NACIONAL

Realizou-se no passado fim-de-semana a quinta jornada da Fase Final da Taça Nacional de Júniores.
O Sporting CP ao vencer no Pavilhão da Escola Secundária Tomás de Borba, na ilha Terceira, a equipa do CDCC Posto Santo por 5-1, reconquistou o título de Campeão Nacional.
Foi um jogo, num excelente pavilhão, e com um público correto.
Os jovens leões entraram determinados e com uma excelente postura. Durante toda a primeira parte, o Sporting remeteu a equipa Açoriana para seu meio campo, nunca deixando a equipa local se organizar. A equipa de Alvalade abriu o marcador logo aos 3 minutos por intermédio de Ruben a finalizar já dentro da área, uma boa jogada leonina. Cinco minutos depois, Lipi fora da área remata forte e aumenta para 2-0.
O caudal ofensivo dos leões, mantinha-se, mas os atletas do Posto Santo, tudo faziam para impedir a finalização com sucesso dos Campeões Nacionais. E foi essa atitude e determinação local que impediu o Sporting de atingir nessa fase um resultado mais dilatado.
A segunda parte não foi tão bem jogada como a primeira e o Posto Santo entrou muito bem e logo no primeiro minuto teve perto de marcar e criar incerteza no resultado. Para evitar sofrimentos desnecessários, Ivo Oliveira aos 4 minutos do período complementar faz o terceiro golo da equipa leonina e um minuto depois, o mesmo atleta coloca o resultado em 4-0.
A equipa Leonina sorria, pois sentia o objectivo cada vez mais perto, mas o Posto Santo não desarmava e com uma alma enorme, continuava a trabalhar e tem o seu prémio aos 11 minutos com o golo de autoria de André Pereira. Os Açorianos continuavam a insistir e aos 16 minutos, Salsinha atira ao poste. Continuando a dar tudo por tudo, os locais apostam nos últimos minutos com a utilização do guarda-redes avançado, mas os atletas do Sporting defenderam bem a sua baliza e terminam o jogo em beleza com Germano a regressar à equipa, após várias semanas lesionado, a fazer o último golo a nove segundos do fim aproveitando a baliza contrária à sua mercê.

Apesar de ainda não ter vencido qualquer jogo nesta sua passagem a nível nacional, o Posto Santo tem, no entanto, dado uma boa imagem do futsal Terceirense e Açoriano, como, aliás, foi referido, em Loures, pelo técnico da formação principal do clube leonino.




No Pavilhão do CCDR Covão do Lobo, os Lobitos receberam e não foram além de um empate com o AR Freixieiro a 2-2.

Fase Final da Taça Nacional Feminina

Realizou-se no passado fim-de-semana a quarta jornada da Taça Nacional Feminina.
No Pavilhão da Escola Secundária Tomás de Borba, a CRC Quinta dos Lombos venceu no reduto do CDCC Posto Santo por 5-0, conquistando dessa forma mais três pontos preciosos rumo à conquista do Título Nacional.


No Pavilhão Municipal Terras de Vermoim, o FC Vermoim recebeu e derrotou o CR Golpilheira por 6-3, continuando assim a perseguição às Lombitas.
Na próxima jornada a não perder o jogo da decisão do título entre CRC Quinta dos Lombos e FC Vermoim no Pavilhão Desportivo dos Lombos com transmissão Live Streaming pelas 18 horas (17 horas nos Açores), com comentários de de Marlene Laundos, ex-internacional portuguesa e responsável pelo Blogue Magia do Futsal e Pedro Catita, comentador da RTP e membro da Comissão de Futsal da FPF.

Transmissão em direto  neste link: http://www.ustream.tv/channel/crcqlombos

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Conheça Melhor os Capitães das Equipas da Taça Nacional: Fábio Miranda

1) IDENTIFICAÇÃO

Nome Completo: Fábio Roberto Bastos Miranda
Data de Nascimento: 11/05/1993
Profissão: Estudante
O futsal foi a tua 1ª modalidade federada? Não, foi o karaté.
Ano de início de prática federada de futsal: 2004
Clubes que representaste no futsal: FC Piratas de Creixomil
Títulos Conquistados: 2 taças Juvenil, 1taça Júnior, 1 Campeonato Júnior
Posto específico: Pivôt

2) ENTREVISTA

Como é que começaste a praticar futsal ?
Através de um familiar meu que era treinador e pediu-me para treinar.

No início da prática federada, qual foi o apoio mais importante? E qual foi o apoio que mais falta sentiste ?
O apoio mais importante foi o meu pai e não senti falta de apoio.

O que é que motivou para a prática desportiva ?
O gosto pela modalidade.

Quais são as condições fundamentais para atingires os teus objectivos pessoais e/ou colectivos ?
Um bom grupo de trabalho e qualidade no que treinamos é o mais importante.
O que significou para ti o título distrital deste ano ?
Foi um objetivo concretizado e foi a recompensa de tudo o que fizemos.

Quais são eram expectativas para a Taça Nacional ?
Chegar o mais longe possível porque nesta fase não há nada a perder.

Qual é a tua opinião em relação aos quadros competitivos do futsal masculino ?
Não concordo, devia ser um campeonato nacional.

Para ti ser jogador de futsal é… uma paixão e um orgulho praticar este desporto.
 
Deixa uma mensagem para os rapazes que jogam: Se realmente gostam do que fazem esforcem-se ao máximo e nunca desistam .

3) EU…

Gosto de… estar com os meus amigos.
Não Gosto de... Touço e Paulo Mangueira.
Sou… desportista.
Gostei mais de jogar na... Época presente.
O momento mais importante que vivi no futsal foi… a chegada da minha equipa à Taça Nacional.
Gostaria muito de ter… um futuro neste desporto.


Nota: Gostaria de agradecer a disponibilidade e colaboração do Fábio Miranda e ao seu treinador Pedro Lopes por ter conseguido transmitir essa entrevista ao seu jogador.

Notas Soltas


AF Setúbal – A equipa de Infantis do Núcleo Sportinguista da Costa da Caparica sagrou-se Bicampeã Distrital da AF Setúbal 2011/2012.
A uma jornada do fim da competição, a formação Sportinguista venceu a CB Alcochete por 9-2 e assegurou desde logo os pontos necessários para festejar a conquista do título distrital.

AF Porto – A Associação Recreativa do Freixieiro fez a dobradinha num jogo de loucos onde foi preciso chegar à marcação de pontapés da marca de grande penalidade, para se achar o vencedor da Taça AF Porto em Júniores da 1ª Divisão.
No fim do tempo regulamentar o resultado era de 2-2 e após prolongamento foi de 5-5. Nas grandes penalidades o Freixieiro levou a melhor sobre a AM Granja por 5-4.

AF Aveiro – O Grupo Cultural e Recreativo de Ossela já abriu os treinos de Captação para Júniores e Juvenis que decorrerá no Pavilhão do mesmo.
Júniores (nascidos em 1994/95) – 18 e 25 Junho Às 19:00
Juvenis (nascidos em 1996/97) – 20 e 27 Junho às 20:00

Fase Final da Taça Nacional de Juvenis


Realizou-se no passado fim-de-semana a terceira jornada da Fase Final da Taça Nacional de Juvenis.
No Pavilhão da Escola Secundária Tomás de Borba, os Matraquilhos FC receberam e perderam diante o histórico CF Belenenses por 1-8.
Embora entrando na partida em desvantagem, mercê de um remate de meia distância de André Almeida, os Terceirenses efetuaram uma primeira-parte muito positiva, com determinação e sentido de grupo, faltando, no entanto, em algumas situações, uma pontinha de sorte sempre necessária, e mais alguma concentração, fator importante neste desporto, não só quando se tem de defender para tapar todos os espaços e nas saídas para o ataque, onde a precisão do passe e a rapidez são aspetos importantes.
Mesmo em desvantagem, a equipa da casa teve o condão de não se desunir, obrigando o Belenenses a efetuar muita circulação de bola e a chutar de meia distância. O Matraquilhos dispôs das suas situações para marcar, pressionou o adversário, obrigou-o a cometer faltas, mas faltou eficácia no último momento, e uma vez mais o pragmatismo e eficácia dos forasteiros foram determinantes no resultado negativo de 0-3 registado ao intervalo.
O Matraquilhos entrou a pressionar na segunda metade, com os Azuis a sentirem dificuldades, mas, num ápice, faltou a tal concentração, traduzida em perdas de bola em zonas proibidas, aliadas a um sentido posicional menos conseguido. Desta forma, Guilherme Pina obtém, num curto espaço de tempo, um hat-trick, elevando o resultado e aniquilando o conjunto local em termos anímicos.
A partir daqui, a formação da casa perdeu sentido posicional e a turma do Restelo aproveitou para, paulatinamente, aumentar a diferença no resultado.

No Pavilhão da Mata, a CB das Caldas da Raínha recebeu e perdeu para o ADCR Caxinas por 1-5.

PS: Peço imenso desculpa mas não consegui obter nem me enviaram mais informações ou crónicas acerca deste jogo.

Fase Final da Taça Nacional de Júniores

Realizou-se no passado fim-de-semana a quarta jornada da Fase Final da Taça Nacional de Júniores.
No Pavilhão Paz e Amizade, o Sporting CP venceu o CCDR Covão Lobo por 9-1, ficando a uma vitória do Bi-Campeonato.
O Sporting entrou no jogo muito forte, onde dominou completamente a equipa do distrito de Aveiro. Aos dois minutos, o marcador é inaugurado. O domínio manteve-se e os jovens leões ganhavam com frequência a bola aos adversários. Numa dessas recuperações, aos 5 minutos, Ivo Oliveira isola-se mas Daniel Oliveira tem uma excelente defesa, na recarga Bruno de cabeça, atira ao poste. Como o segundo golo teimava em aparecer, a equipa Leonina perdeu um pouco a paciência e o jogo passou por uma fase de transições com o golo a poder a aparecer nas duas balizas.
O marcador voltava a alterar-se aos 10 minutos com Bruno dentro da área contrária a rematar e a bola a bater num jogador do Covão do Lobo e a entrar na baliza. O Sporting continuava impaciente com a procura de mais golos, tendo a equipa técnica leonina pedido um minuto do desconto para “transmitir paciência” aos atletas e isso foi conseguido em parte com a marcação de dois golos em um minuto. No entanto, no minuto 18, na marcação de um livre, Hugo Simões reduz para 4-1.
A 21 segundos do intervalo, um bom trabalho de Ruben, é finalizado com sucesso colocando o resultado em 5-1.
A segunda parte do Sporting foi prática, realista e eficaz. A equipa Leonina volta a entrar bem e logo aos 24 minutos eleva para 6-1. Os jovens leões controlaram mais o jogo, fecharam a sua baliza aos remates de meia distância do Covão do Lobo e atacavam pela certa e de uma forma eficaz.
O Sporting voltou a marcar aos 30 minutos, após recuperação de bola por parte de Ivo Oliveira, combinou bem com Benny e é o próprio Ivo que finaliza. Aos 33 minutos, na marcação de um livre, Benny ao segundo poste eleva para 8-1. A equipa de Alvalade fecha a contagem a 3 minutos do término do jogo por intermédio de Bruno.



No Pavilhão do Choradinho, o AR Freixieiro recebeu e venceu pela margem mínima o CDCC Posto Santo por 8-7.
A formação de Matosinhos voltou a encontrar grande oposição dos Açorianos que até estiveram a vencer por 2-6, mas o Freixieiro nunca baixou os braços e conseguiu ir buscar a vitória.
À formação da Ilha Terceira voltou a faltar uma pontinha de sorte como já tem sido hábito nesta Fase Final: na primeira jornada esteve a perder 0-2 com o Freixieiro, conseguiram empatar a 2-2 e acabaram por sofrer um golo nos minutos finais; na segunda jornada conseguiram ir para o intervalo empatados a 1-1 com o Sporting e na terceira jornada estiveram a perder 5-2 diante do Covão do Lobo, conseguiram empatar a 5-5 e acabaram sofrendo dois golos no último minuto.

Fase Final da Taça Nacional Feminina

Realizou-se no passado fim-de-semana a terceira jornada da Fase Final da Taça Nacional Feminina.
A CRC Quinta dos Lombos recebeu e venceu o CR Golpilheira por 4-1.
“Quando aos 31 minutos as golpilhas, num lance muito consentido pela defesa auri-negra, bateram Naty chegando dessa forma ao empate (1-1), os adeptos carcavelenses, que já vinham sofrendo pela passividade e apatia das pupilas de Fernanda Piçarra perante uma equipa, o CR Golpilheira, que desde o apito inicial vinha demonstrando dentro das quatro linhas que jogava bom futsal, pensaram que uma vez mais a equipa sénior feminina ia cair depois do feito enorme conseguido três dias antes em Vermoim.
Mas não, depois de duas bolas de Flávia que esbarraram no poste e na barra, aos 36 e 37 minutos, que tiveram o condão de acordar e empertigar as lombitas, que nos derradeiros dois minutos jogaram com a atitude e garra que não tiveram em trinta e oito, acabando por terminar a partida em festa após somarem mais uma vitória, a terceira que lhes confere a liderança isolada no final da primeira volta com 9 pontos, com o FC Vermoim, que venceu nos Açores por 0-6, a somar 6, o CR Golpilheira 3, com o Posto Santo a quedar-se na derradeira posição sem qualquer ponto.
Mas vamos aos golos, o primeiro surgiu cedo, no minuto 2 por Maria Martins, o segundo aos 38m por Rute, o terceiro, aos 39m um golaço do meio da rua de Woody fazendo um chapéu à guarda-redes golpilha, seguindo-se no mesmo minuto o quarto, num passe de morte de Rute para Maria Martins com esta a fazer o 4-1 final.” Crónica: linha-desportiva.com

No Pavilhão do Porto Judeu, o CDCC Posto Santo recebeu e perdeu diante do Campeão em Título, FC Vermoim, por 0-6.
Desde cedo que se percebeu que o encontro teria um sentido (quase) único: a baliza do Posto Santo. Isto porque o campeão terceirense e açoriano sentia enormes dificuldades na transição defesa/ataque, pouco incomodando na etapa inicial as redes do Vermoim. Neste contexto, foi com alguma naturalidade que a guardiã visitada assumiu o estatuto de principal figura da partida com defesas de enorme qualidade e coragem. Cristiana foi, na primeira-parte, a única jogadora angrense capaz de obrigar a guarda-redes forasteira a mostrar serviço. Melhor em todos os aspetos, o Vermoim manteve a postura ofensiva no período complementar, deixando ainda perceber que, no banco, havia um leque de opções sobremaneira interessante, o que permitia rodar a equipa sem quebra de rendimento.
O mesmo, claro, não acontecia nas hostes do Posto Santo que, ainda assim, fruto de uma entrega notável, procurou por todos os meios contrariar a diferença de forças em contenda, daí que, aqui e ali, o segundo golo na competição tenha estado muito perto de acontecer.

domingo, 10 de junho de 2012

Fase Final da Taça Nacional de Juvenis


Realizou-se no Feriado de 7 de Junho a segunda jornada da Fase Final da Taça Nacional de Juvenis.
No Pavilhão da Mata, a equipa da CB das Caldas da Raínha conseguiu um importante triunfo perante um dos candidatos à vitória final, o CF Belenenses, por 3-0, isolando-se assim na liderança da prova.

Quem aproveitou bem este resultado foi a formação nortenha do ADCR Caxinas, que após perder na primeira jornada com os azuis do Restelo, massacrou nesta jornada os Açorianos do Matraquilhos FC por uns expressivos 20-0, igualando o Belenenses na tabela classificativa.

Fase Final da Taça Nacional de Júniores

 
Realizou-se no Feriado de 7 de Junho a terceira jornada da Fase Final da Taça Nacional de Júniores.
No Pavilhão Paz e Amizade, o Sporting CP venceu o AR Freixeiro por 7-3, tornando-se a única equipa invicta nesta fase e está a duas vitórias da reconquista do campeonato.
Foi um excelente jogo deFutsal, em que estes jovens atletas deviam ser sujeitos todas as semanas, face á emotividade, às dificuldades impostas e ao ritmo de jogo.
As duas equipas começaram receosas e nos primeiros cinco minutos praticamente não existiram oportunidades de golo.  Passada essa fase, impôs-se melhor, a equipa de Matosinhos que criou algumas situações de golo, nomeadamente por José Monteiro, que João Amaral foi brilhante a defender aos 7 minutos e no minuto seguinte Bruno Moreira atirou ao poste. Rapidamente a equipa técnica do Sporting pede um minuto para retificar o menos positivo da equipa e a resposta é imediata com Euclides a descobrir Rui Favinha ao segundo poste e com este a inaugurar o marcador (11 minutos). O Sporting consegue então equilibrar o jogo, mas a sua finalização estava deficiente e com isso as oportunidades não eram concretizadas. No lado contrário, o mesmo não se verificou e aos 16 minutos, Leandro Parada consegue empatar a partida, resultado com que se atingiu o intervalo.
Na segunda parte, o Sporting entra forte e em dois minutos dá mais trabalho a David Primo que tinha dado na primeira parte, e foi nesse período que Bruno remata forte recolocando a equipa verde e branca em vantagem. Os atletas leoninos apresentavam nesta fase uma alma enorme mas com pouca cabeça, “partindo” em demasia o jogo. A equipa serenou, atacou pela certa e foi criando várias oportunidades. Não conseguiu marcar o Sporting, marcou o Freixieiro por intermedio de Bruno Teixeira à passagem dos 31 minutos. O Sporting reage da melhor forma, com os seus atletas inconformados e com sede de vitória e nem passado um minuto, Bruno atira uma nova bomba para a baliza do Freixieiro colocando o resultado em 3-2. A equipa de Alvalade não mais perdeu o controlo do jogo e aos 36 minutos Ivo Oliveira assiste Rui Favinha que bisa na partida, aumentando a vantagem para 4-2 e 22 segundos, é o próprio Ivo dentro da área a colocar o resultado em 5-2.
Inconformados, os jovens do Freixieiro apostaram no guarda-redes volante, mas com pouco sucesso. O último minuto do jogo foi verdadeiramente “louco”. Primeiro, José Monteiro, sem obstrução, ao segundo poste atira ao lado. A 47 segundos do fim, Benny ganha uma bola no meio campo do Freixieiro, tem um trabalho magnífico e á entrada da área dispara e faz o 6-2. Na resposta, a 20 segundos do fim, Tiago Costa ao segundo poste reduz para 6-3 e finalmente no reatamento do jogo, a 13 segundos do seu términus, Lipi eleva, à entrada da área, para 7-3.

No Pavilhão do CCDR Covão do Lobo, os Lobitos receberam e derrotaram os Açorianos do CDCC Posto Santo por 7-5.
A turma Açoriana começou por estar a vencer por 2-0, mas os Lobitos deram a volta ao resultado com golos de Hugo Simões, Rafa, Gonçalo Neto e Ricardo Oliveira (2).
À entrada para os últimos 3 minutos, o Posto Santo reduziu, reentrou na discussão do resultado e igualou a contenda a 5-5, a menos de 20 segundos do final.
Pensava-se que seria esse o desfecho do jogo, só que os Lobitos voltaram para a frente do marcador logo na bola de saída, com um golo de Hugo Tavares, e fecharam o placard no último segundo, com uma iniciativa individual do guarda-redes Daniel Oliveira.